anunciar tabela de preços enviar notícia
rede social :: login
Cidade das Artes começa a receber alunos da rede municipal para atividades
São João da Boa Vista|geral|10/02 12:07|275 visualizações
Crianças matriculadas na Escola Municipal de Ensino Básico (EMEB) José Peres Castelhano, que estudam no sistema de Período Integral, estão tendo a oportunidade de frequentar a Cidade das Artes: Parque Urbano Municipal Espaço Jovem Osmar Garciae participar de diversas atividades oferecidas pela Prefeitura de São João da Boa Vista.  
No recém-inaugurado complexo cultural, elas têm à disposição aulas diferenciadas e brincadeiras recreativas que compreendem o contra turno escolar. Se o ensino regular é ministrado no período da manhã, à tarde o conteúdo é no Período Integral (vice-versa).
Antes da inauguração, o Poder Público de São João já havia anunciado que um dos galpões das antigas instalações da Ceagesp seria destinado ao Departamento de Educação para a realização de aulas complementares.  
Pelo fato de localizar-se a poucos metros do complexo cultural, no bairro São Benedito, e por contar com espaço físico restrito, a escola José Peres Castelhano foi definida para estrear o galpão.
 Agora é explorar tudo que o espaço pode oferecer para o desenvolvimento da criança em todos os aspectos: cognitivo, sócio emocional e cultural&rdquo, explica Fernanda Maniasse, diretora da EMEB.
Acompanhados de instrutores, os alunos desfrutam de oficinas de iniciação musical, aulas de teatro e dança, incentivo para prática de leitura, bem como alimentação e área de descanso.
Tem várias brincadeiras, a gente brinca, faz atividades, coreografias, música, dança. É muito legal, responde sorridente o aluno Gabriel Oliveira Aquino (8).
De acordo com o professor de música, Ralf Alvarenga de Vasconcellos Godoy, o resultado da satisfação das crianças é reflexo de muita dedicação da equipe de gestão educacional. 
Que eles possam interagir com os colegas, expressar sentimentos e entender um pouco do sentimento dentro deles. A gente chama de musicalização infantil por meio de percussão, canto e instrumentos de cordas, diz Ralf, em tom de otimismo. 
O próximo passo, segundo a diretora do Departamento de Educação, Maria Helena Angelini Santana, é proporcionar oportunidades aos alunos de outras 21 escolas da Prefeitura, que dispõem do Período Integral.
Cada dia vai vir uma escola diferente para passar as manhãs ou tardes, porque o Período Integral é no contra turno das aulas. Aqui tem a biblioteca, teatro, cinema [em construção], então, vai dar para fazer muitos eventos, avisa.
Encantada com as aulas de música e dança, a aluna Maria Eduarda Paulina dos Santos, 8, conheceu a biblioteca e não teve dúvidas em mencionar que a leitura é essencial para a vida.
Porque ler é uma parte da escola. Sem ler, você não é nada. Então, tem que ler, finaliza Maria Eduarda. 
enviar notíciaenviar informaçõesenviar foto comentar

Comentar usando as Redes Sociais

Comentar esta notícia

comentário

(500 caracteres)

nome completo
cidade